REDENÇÃO COMEMORA 42 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICO ADMINISTRATIVA EM PLENO DESENVOLVIMENTO

Comemoração

  • Não há atualizações
  • 116 visualizações

O município de Redenção, no sul do Pará, programou várias atividades culturais, artísticas e esportivas para comemorar os 42 anos de emancipação político administrativa, que ocorre no dia 13 de maio.

Na Praça de Eventos, na Av. Brasil, centro, vão ocorrer shows com Allana Macedo, Hugo e Guilherme e Gerson Rufino, além de artistas locais.

“Nosso município é pujante e vem se destacando como grande centro comercial, imobiliário, se tornando o polo na educação e saúde. A quantidade de vagas de empregos cresce a cada dia com a chegada de grandes empresas e o crescimento das já existentes na nossa cidade. Muito ainda precisa ser feito, mas estamos fazendo o possível para atender as necessidades de nossa gente”, cita o Prefeito Marcelo Borges.

O município de Redenção surgiu com a motivação de pecuaristas que abraçaram o projeto na década de 1960 da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) que iniciou a proposta de ocupar o território brasileiro na Amazônia Legal oferecendo benefícios para quem quisesse investir, principalmente, na agropecuária. 

Visando essa oportunidade alguns pecuaristas, principalmente, de Minas Gerais, Goiás e São Paulo, investiram no sul do Pará, assim surgiu a fazenda Santa Tereza, de propriedade do Agrônomo João Lanari do Val, dando inicio também à vila Boca da Mata, pertencente ao município de Conceição do Araguaia. 

As primeiras moradias da vila foram construídas na atual Avenida Santa Tereza e depois Independência e Brasil.

O lançamento da pedra fundamental do futuro município de Redenção ocorreu no dia 21 de setembro de 1969. 

Por intermédio do então Deputado Estadual Plínio Pinheiro Neto. O Distrito de Redenção foi Emancipado em 13 de maio de 1982, através da Lei nº. 5.028, publicada no Diário Oficial do Estado, no dia 26 de março de 1982, assinada pelo então Governador do Estado do Pará, Coronel Alacid da Silva Nunes.

No inicio da década 1970, Redenção teve um fluxo com a exploração do extrativismo florestal, despertando a migração de muitos empresários gaúchos, paranaenses e mineiros. A mão de obra veio do Maranhão, Piauí e norte de Goiás, hoje estado do Tocantins.

Construiu-se, onde hoje se situa a Avenida Brasil, uma pista de pouso aberta pelo desbravador Carlos Ribeiro, transformou-se no principal centro de abastecimento da região.

Com a descoberta de ouro na região onde hoje é Cumaru no inicio da década de 1980, Redenção voltou a receber o fluxo populacional provenientes dos estados do Nordeste. Com essa mesma aventura chegaram também os pilotos de aviação. Nesta época Redenção se tornou o centro de negócios, onde o ouro e a madeira contribuíram para o incremento comercial e populacional. 

Prefeitura de Redenção: Compromisso e Transformação. (Ascom/Prefeitura de Redenção).