Cardápio da merenda escolar para 2020 começa a ser planejado

Planejamento leva em conta as necessidades nutricionais dos estudantes

Secretaria de Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Lazer | Postado em: 18 de Novembro de 2019 | Por: CONVÊNIOS | Atualizada em: 25 de Novembro de 2019

Na última quinta-feira (14), o Secretário Municipal de Educação, Cultura e Lazer de Redenção, Prof. Vanderly Moreira, se reuniu com a nutricionista do Departamento da Merenda Escolar da Secretaria Municipal de Educação, Tatiana Rodrigues, para falar sobre os cardápios para o ano de 2020 que serão servidos na Rede Pública de Ensino. Foram apresentados itens novos provenientes da agricultura familiar local, para o cardápio do próximo ano como, por exemplo, farinha de mandioca, mandioca in natura, alface, pepino, pimenta de cheiro e o reforço  nutritivo do açaí, que é uma novidade, dentre outros. “A inclusão do açaí e da farinha de mandioca no cardápio valoriza a cultura e hábitos alimentares regionais”, explicou Vanderly.

O secretário quis saber se o cardápio vai atender as necessidades nutricionais dos estudantes. A nutricionista Tatiana afirmou que sim e afirmou que são priorizados alimentos de alto valor nutricional. Ela acrescentou que os cardápios de todas as etapas da educação desde a creche ao EJA estão adequados tanto na quantidade e qualidade nutricional quanto na faixa etária, de acordo com as definições do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) do Ministério da Educação (MEC).

 Os cardápios foram montados cuidadosamente, de acordo com as necessidades nutricionais dos estudantes, possuindo uma alimentação saudável e variada, para suprir a demanda do município que atualmente atende a várias modalidades de ensino: creche, pré-escola, ensino fundamental, ensino médio, EJA (Educação de Jovens e Adultos) e o Programa Mais Educação, seguindo as orientações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

 Teste de aceitabilidade

 Vale ressaltar que para planejamento e elaboração destes cardápios, foram feitos 10.132 testes com 3.777 alunos da Rede de Ensino para avaliar a aceitabilidade das refeições servidas atualmente e também para avaliar a aceitação dos alunos quanto a novas preparações do cardápio de 2020.