Prefeitura realiza consulta pública sobre implantação de Escola Cívico-Militar em Redenção

O procedimento assegura transparência na escolha e serve para medir o grau de interesse de todos os envolvidos no processo educacional

Secretaria de Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Lazer | Postado em: 11 de Outubro de 2019 | Por: CONVÊNIOS | Atualizada em: 13 de Outubro de 2019

A Prefeitura de Redenção, por meio da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Lazer (SEMEC), realizou a uma consulta pública com os pais de alunos da Escola Municipal Eva Tomé de Souza, no setor Santos Dumont, para tratar da adesão ao Programa Nacional das Escolas Cívicos-Militar do Governo Federal. O programa foi apresentado na quinta-feira (10), pelo Secretário Municipal de Educação, Cultura e Lazer, Prof. Vanderly Moreira.

A consulta pública à população é uma etapa importante na adesão ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militar. O procedimento assegura transparência na escolha e serve para medir o grau de interesse de todos os envolvidos no processo educacional.

Está prevista a implementação de 216 colégios até 2023 – 54 por ano, a começar por 2020. Serão selecionadas duas instituições de cada estado e do Distrito Federal.

Nos estados em que não houver interesse pelo programa, municípios voluntários podem pedir participação por meio de ofício enviado ao MEC, com os nomes das instituições da unidade da federação que pretendem aderir ao programa. Para participar da seleção, os colégios devem ter de 500 a 1000 alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental ou do Ensino Médio.

O Vereador Paulo CDE, um dos que defende a implantação da Escola Militar em Redenção, ressaltou que será um grande ganho para o município, caso o mesmo seja beneficiado. “O Poder Legislativo é um dos parceiros dessa importante iniciativa”, disse.

De acordo com o secretário Vanderly Moreira, o desejo de ter uma Escola Cívico-Militar em Redenção é antigo e agora poderá se tornar realidade. “O prefeito Iavé Araújo nos pediu para ir a Belém conhecer algumas escolas que seguem esse modelo, e agora nós iniciamos em Redenção uma consulta popular pra saber se a população do setor Santos Dumont aceita transformar a Escola Eva Tomé em uma Escola Cívico-Militar. A proposta será levada a Brasília e já pedimos a ajuda do Vereador Paulo CDE, para nos apoiar. Vamos acionar também o Deputado Federal Joaquim Passarinho para ajudar Redenção a ser um dos municípios contemplados a partir de 2020”, salientou.

A consulta pública foi realizada na Escola Eva Tomé e alcançou o número de assinaturas necessário. (ASCOM SEMEC)