Escolas do campo serão contempladas com o "Educação Conectada"

Programa vai levar inovação e tecnologia através da internet

Secretaria de Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Lazer | Postado em: 02 de Outubro de 2019 | Por: CONVÊNIOS | Atualizada em: 03 de Outubro de 2019

O município de Redenção aderiu em dezembro de 2018, ao programa “Educação Conectada” do Governo Federal, que visa fomentar a incorporação de tecnologia e inovação nas escolas por meio de oferta de conexão à internet, conteúdos educacionais digitais e formação de profissionais.

A princípio três escolas da zona rural participam dessa fase, mas o programa vai contemplar também, as demais escolas com internet de alta velocidade. Participam dessa fase as escolas municipais São Lucas (Mata Geral), Valdineia Morais (Arraiaporã) e Bela Vista (Inajá).

O Programa foi criado pelo Ministério da Educação (MEC) em parceria com os Estados e municípios para implementar e inserir novas tecnologias de inovação nas escolas ofertando internet de alta velocidade via satélite e conteúdos educacionais digitais para formação de profissionais da educação em todo país.

As ações do programa seguem diretrizes do Plano Nacional de Educação (PNE) que determina universalizar o acesso à rede mundial de computadores em banda larga de alta velocidade e triplicar a relação computador/aluno nas escolas da rede de Educação Básica, utilizando as tecnologias da informação e comunicação como ferramentas pedagógicas na aprendizagem dos alunos e na eficiência na gestão e desenvolvimento profissional para gestores e professores.

Em Redenção, o programa “Educação Conectada” é coordenado pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Lazer (SEMEC), por meio dos técnicos Fernando Gomes e Gilberto Borges. O secretário Prof. Vanderly Moreira, afirma que essa conquista foi fruto de muito trabalho e dedicação. “Um dos principais responsáveis pela vinda desse programa para Redenção foi o Prefeito Iavé, a quem somos muito gratos e provou mais uma vez que é comprometido com uma educação de qualidade”, disse. (ASCOM SEMEC)