Audiência pública discute propostas para elaboração dos projetos de lei do Plano Plurianual

Autoridades do município e civis reivindicaram propostas para diversas áreas

Secretaria de Secretaria Municipal de Administração | Postado em: 21 de Maio de 2019 | Por: Assessoria de Comunicação

Representantes da Secretaria de Planejamento do governo do Estado estiveram em Redenção, no auditório da Universidade do Estado do Pará, em audiência pública, nesta terça-feira (21), para discutir propostas para elaboração dos projetos de lei do Plano Plurianual 2020-2023 e da Lei Orçamentária Anual (LOA).
Após a apresentação das sugestões de aplicação de recursos do Estado para as mais diversas áreas, foram ouvidas as propostas da sociedade civil organizada e de autoridades do município. 


O prefeito Carlo Iavé falou sobre o potencial energético natural da região, o que o diferencia das demais regiões do país, uma vez que o Pará dispõe de pelo menos duas horas a mais de energia solar. “Só isso já seria um grande incentivo para área agrícola, mas precisamos criar mecanismos como a redução de impostos para que os empreendedores invistam aqui na aquisição de maquinários, insumos, dentre outros”, afirmou.


O prefeito também sugeriu a regularização da exploração ordenada de minérios, a atualização de dados do IBGE, para conseqüente busca de mais recursos visando o desenvolvimento da região e recursos no aporte de 10 milhões de reais para  ampliação do aeroporto local, e conseqüente, atração de  novos investidores.
Entre as propostas feitas por Carlo Iavé, estão ainda a construção de um trecho de rodovia para desviar o trânsito pesado de caminhões da cidade, criação de uma escola militar, construção de um centro de convenções, estadualização da vicinal da Siriema e apoio para implantação do parque natural de Redenção.


Os secretários de Meio Ambiente do município, Aristóteles Alves e Jucema Cappellesso, de Assistência e Desenvolvimento Social também fizeram reivindicações. Aristóteles solicitou apoio para consolidação do consórcio voltado à gestão de resíduos sólidos, alem de estudos técnicos, ambientais e de engenharia para o setor e apoio também para criação de um pólo de negócios em Redenção. Já Jucema solicitou a ampliação do CRAS, que hoje atende mais de 400 idosos, que necessitam de uma área de lazer e apoio para construção de centros voltados ao abrigo de idosos e mulheres vitimas de violência.


Na área de saúde foram reivindicados a ampliação do Hospital Regional, especialmente no tocante a leitos para traumatologia e instalação de no mínimo 10 leitos psiquiátricos,apoio as comunidades terapêuticas já existentes, repasse do estado para saúde, atendendo o que determina a Emenda Constitucional 029, construção de um hospital infantil com retaguarda para o Hospital Regional, aquisição de odontomóvel, além de ampliação de investimentos em atenção básica e vigilância em saúde. O município também solicitou apoio do Estado para atuar conjuntamente em algumas demandas já existentes junto ao Ministério da Saúde.


Por fim, foram registradas ainda demandas pela Polícia Militar quanto à infra-estrutura, asfaltamento de Floresta a Bela Vista, apoio a educação, empreendedorismo e aos turismos ecológico e rural na região.