SEDEME E PREFEITURA DE REDENÇÃO DEBATEM SOBRE O DESENVOLVIMENTO DO AGRONEGÓCIO

Compromisso

SECRETARIA MUNICIPAL DE INDÚSTRIA, COMÉRCIO, CIÊNCIAS E TECNOLOGIA | Postado em: 23 de Junho de 2022

Com o objetivo de discutir estratégias para o desenvolvimento do agronegócio na região sul e sudeste do estado, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e a Prefeitura Municipal de Redenção realizam, até sexta-feira (24) o "I Encontro Setorial para o Desenvolvimento do Agronegócio", evento que promoverá amplas discussões sobre formas de desenvolvimento e geração de emprego e renda em Redenção.

Na abertura do evento, na última quarta-feira (22), no Parque de Exposição “Pantaleão Lourenço Ferreira", o diretor do Desenvolvimento da Indústria, Comércio e Serviços da Sedeme, Mauro Barbalho, o representante do titular da Secretaria, José Fernando Gomes Júnior, reforçou que o Estado, mais uma vez, cumpre com o seu compromisso de atuar para fomentar a economia paraense e a verticalização da produção.

“Este evento reúne as três esferas de governo porque entendemos que o desenvolvimento do agronegócio precisa passar por amplas discussões e só conseguimos fazer isso ampliando oportunidades de participação, por isso temos aqui a participação dos sindicatos dos produtores rurais, das secretarias municipais, os órgãos federais que participam também. Desde o início desta gestão, temos priorizado a viabilização de melhorias para a infraestrutura do Estado, pois este é um desafio grande, por isso, estamos realizando essa agenda aqui até sexta-feira de forma propositiva porque somente juntos poderemos construir caminhos para alcançar esse desenvolvimento, impactando todas as cadeias que o agronegócio representa”, afirmou.

Márcio Borges, presidente do Sindicato Rural de Redenção, que cedeu a sede para a realização do Encontro, disse que a entidade está pronta para apoiar todas as iniciativas de fomento e incentivo ao desenvolvimento do setor.

“O Sindicato Rural é parceiro do agronegócio. A nossa missão é trazer esses eventos para dentro do sindicato porque entendemos que ele é a casa do produtor, então, estamos de portas abertas para a Sedeme e para qualquer órgão que estiver ligado ao agronegócio, por isso, é muito importante esse encontro do agronegócio aqui em Redenção. Atualmente, o nosso sindicato tem 1,6 mil filiados em Redenção, Bannach, Pau D’arco e Cumaru do Norte, mas a nossa intenção é crescer mais, trazer o pequeno produtor pra dentro do sindicato para fortalecer o setor cada vez mais. Essa região tem muito a produzir e oferecer para quem quer investir em milho, soja, algodão e tudo mais que puder”, disse o presidente.

Com uma programação que discutiu temas como regularização fundiária e ambiental, energia, modais logísticos, o primeiro dia de evento contou com a participação de representantes da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará), Federação de Agricultura do Pará (Faepa), Instituto de Terras do Pará (Iterpa), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Equatorial Energia, Ministério da Infraestrutura e Associação dos Produtores dos Campos do Araguaia (Aprocampo).

Potencial

Marcelo Borges, prefeito de Redenção, destacou que uma das funções do Encontro é identificar gargalos e propor soluções para impulsionar o setor, que ainda dá os primeiros passos no município.

“Primeiramente agradeço ao nosso governador Helder que disponibilizou essa equipe da Sedeme para estar conosco aqui. Essa equipe veio ver de perto as necessidades da região e como podem ajudar. O agronegócio chegou na nossa região, porém, não estamos preparados para esse agronegócio ainda, então vamos ter que fazer forças tarefas importantes na busca do desenvolvimento da estrutura operacional para que esse negócio dê certo na nossa região como deu no Mato Grosso, no Paraná e no Rio Grande do Sul. Então, estamos muito empolgados porque este é o primeiro passo, no qual muitas ideias vão ser sugeridas e esse conjunto através da Secretaria de Indústria e Comércio vai acompanhar passo a passo para que o agronegócio em Redenção desenvolva em toda a nossa região”, explicou.

“Hoje a soja e o milho são os principais produtos, mas já estamos chegando no experimento do algodão e outros tantos virão, mas este é apenas o início e com certeza todos darão certo já que está provado que a produtividade aqui é alta. O índice de água aqui é maravilhoso, a luminosidade é propícia, então nós temos tudo para ser a fronteira de produção de alimentos não só para o Brasil mas para o mundo”, concluiu o prefeito.

Integrante da chamada região “Araguaia Paraense”, Redenção faz parte do que se considera como a última fronteira agrícola do estado, pois, de acordo com representantes do setor na região, o município possui ampla disponibilidade de áreas agricultáveis e um conjunto de condições favoráveis para o desenvolvimento das atividades agrícolas. Para alcançar o desenvolvimento almejado, uma das necessidades mais mais imediatas apontadas foi a melhoria da pavimentação das vias que dão acesso ao município, a fim de permitir com que o escoamento da produção possa ocorrer de forma mais ágil. (Igor Nascimento - SEDEME)